Vizinhos fazem festa surpresa para senhora de 100 anos

Vizinhos fazem festa surpresa para senhora de 100 anos

Vizinhos e amigos organizaram uma festa surpresa para comemorar o centenário da conhecida Dona Dú, uma das moradoras mais antigas de Cravinhos.

Moradores da Rua Antônio Lopes, localizada no bairro João Berbel I, primeira Cohab de Cravinhos, viveram um momento de união e muita alegria na comemoração do aniversário da senhora Durvalina Maria de Jesus Graciano, mais conhecida como Dona Dú, que completou 100 anos no mês passado.

Sábado é dia sagrado em que os vizinhos se reúnem na calçada, no final da tarde, para conversar, costume este presente há aproximadamente 30 anos. Em uma dessas conversas, os vizinhos decidiram fazer uma festa surpresa para Dona Dú e comemorar com todos os moradores da rua.

IDEIA E ORGANIZAÇÃO DA FESTA

A ideia inicial da festa surpresa surgiu através de André Luis Sertório da Silva, 41 anos, que reside na rua há aproximadamente 35 anos. “Era um sábado à tarde e eu e os vizinhos estávamos na calçada conversando, como de costume, quando eu comentei que queria fazer algo especial para a Dona Dú, eu queria fazer uma festinha para comemorar a data importante do aniversário dela”, explicou.

André conta que decidiu fazer a festa porque muitas pessoas queriam homenagear a Dona Dú. “O que me fez pensar em fazer a festa foi o fato de saber que muitas pessoas queriam homenagear a Dona Dú e que ela mesma queria que a festa fosse na rua, pois é aqui que ela mora há muitos anos”, disse.

Logo que expôs a ideia aos demais, todos toparam e decidiram colaborar para que a festa acontecesse. “Assim que comentei meu desejo, meus vizinhos mais próximos apoiaram a ideia e se dispuseram a entrar nesse desafio.”, disse André Luiz. “Para não sobrecarregar, cada um ficou responsável por ajudar de uma forma. Eu e minha vizinha Sueli Penna Vercezi ficamos responsáveis por avisar os demais vizinhos e recolher a colaboração. Já meu irmão Paulo Sertório e a Flávia, vizinha que não reside mais na rua, mas que gentilmente ofereceu sua casa para ser realizada a festa, ficaram responsáveis pela compra dos alimentos, encomenda dos salgadinhos, entre outros”, completou.

DIA DA FESTA

André explicou que eles tiveram uma semana para organizar toda festa, sem que a simpática e risonha Dona Dú desconfiasse de nada e comemorou o fato de muitos terem ajudado, mesmo sem poder comparecer à festa. “Eu fiquei muito feliz com a ajuda do pessoal. Uns doaram 10 reais, outros 15, 20 reais. Teve pessoas que mesmo não podendo participar da festa, pois já tinham compromisso, fizeram questão de colaborar mesmo assim. Foi uma ação muito bonita.”

No dia da festa o que André e os demais vizinhos queriam era que tudo saísse como o planejado. A vizinha Cida Netto ficou responsável pela decoração e pela compra das bexigas. A decoração foi feita com o tema do time do coração da Dona Dú, o Santos. A vizinha, mais conhecida por Tininha, cuidou de fazer o cachorro-quente e seu filho Ricardo ficou por conta da aparelhagem de som da festa.

Já bolo ficou por conta da vizinha Sueli Aparecida Ferreira de Souza, 53 anos, boleira que mora na rua há quase 9 anos. “Eu decidi colaborar com bolo, pois tenho grande amizade com a Dona Dú. Eu me apaixonei desde o primeiro momento em que à vi, pois ela é uma gracinha, é o meu amor. A gente se fala todos os dias, eu levo café pra ela e sempre nos demos muito bem, consideramos ela como uma avó da rua e até do bairro, pois ela tem muito carinho pela gente”, disse Sueli.

Com tudo pronto, os vizinhos ficaram aguardando ansiosamente pela chegada de Dona Dú, que não desconfiou de nada e não escondeu a emoção com a surpresa que todos fizeram. “Quando cheguei no portão da casa com minha neta fiquei sem entender, mas logo que abriu o portão e eu entendi que era uma festa surpresa pra mim eu fiquei muito feliz”, contou Dona Dú. “Eu vi muitos vizinhos, uns que não moram mais aqui na rua e vieram comemorar comigo, eu gostei muito da surpresa”.

André, assim como Dona Dú e os demais vizinhos concluíram que a festa ultrapassou as expectativas, pois foi uma noite inesquecível. “Foi uma festa muito maravilhosa, deu tudo certo. Todo mundo participou, conversou, se divertiu e os vizinhos que moraram na rua por muitos anos, mas que mudaram daqui puderam matar um pouco da saudade de todos. Ficamos muito felizes por tudo ter dado certo e pela Dona Dú que eu conheço desde menino e que é como uma mãe e uma avó pra mim, pois sempre me dá bons conselhos ter ficado feliz”, falou André.

UMA DAS CRAVINHENSES MAIS ANTIGAS DA CIDADE

Matriarca da família, com 8 filhos, 27 netos, 43 bisnetos e 2 tataranetos, dona Durvalina nasceu no interior da Bahia, na cidade de Jacaraci, no ano de 1921, mas pode ser considerada uma cravinhense de coração, pois veio para Cravinhos com apenas 16 anos.

A senhora mudou-se para o estado de São Paulo com o marido Francisco Xavier Santana (in memoria) e com o primeiro filho do casal, em busca de uma vida melhor, e assim que chegou em solo paulista foi morar e trabalhar na fazenda São José, em Cravinhos e depois de alguns anos se mudou para a área urbana.

Para Dona Dú, comemorar seu aniversário cercada por vizinhos que ela vê diariamente há mais de 30 anos, foi um momento muito emocionante assim como sua mensagem para todos eles. “Eu fiquei muito feliz com a surpresa, eu realmente não esperava algo asim e o que eu posso dizer para agradecer é que eu amo muito eles”, disse ela. Dona Dú conclui dizendo como se sente chegando no auge dos seus 100 anos de existência. “Para mim, fazer 100 anos é a mesma que fazer 1, 2, 3 anos, pois a animação e vontade de viver é a mesma, não muda nada”, disse a senhora alegre.

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.