Velha Igreja

Velha Igreja

POESIA Por: Valéria Rizzo Stella

Na frente da Basílica a grande escadaria de mármore.

No alto morcegos sobrevoam p vasto templo

Pombas no chão infestam a praça da Catedral

Andarilhos pernoitam fora do grande templo

Anjos barrocos dão ênfase e nobreza à velha igreja

Em cada canto da Igreja Santos idolatrados dão paz aos ímpios que imploram bênçãos

Arcos em ogivas e infinitos corredores no interior do unanimo templo.

Ímpeto e depredação bancos quebrados capitéis rachados demônios decapitados nas torres da Catedral não dão paz nem eternidade aos filhos de Maria

Peregrinos e fiéis no canto gregoriano

Fiéis Arrivistas

Pontifício Magnânimo

O tempo em comunhão

Depreda um lugar Santo

Igrejas e Madonas

Maria com seu manto

Do outro lado da Igreja

Sacristãos fiéis tomam do sangue do Cristo

Tomam da hóstia dão o dízimo 

Todos os dias no Pontifico Papal

Sacristãos ígneos

No cortejo da Catedral

Por: Valéria Rizzo Stella

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.