Ronco persistente pode indicar distúrbio na saúde

Ronco persistente pode indicar distúrbio na saúde

Otorrinolaringologista do Hapvida NotreDame Intermédica alerta para os riscos da apneia obstrutiva do sono
Otorrinolaringologista do Hapvida NotreDame Intermédica, Carlos Diego, alerta sobre ronco persistente (Crédito: Banco de Imagem/Freepik)

O ronco discreto é considerado normal. No entanto, se for persistente, pode indicar problemas de saúde grave, como a apneia obstrutiva do sono (SAOS), doença manifestada pela obstrução da via aérea ao nível da garganta, que leva a uma parada na respiração. O alerta é do otorrinolaringologista do Hapvida NotreDame Intermédica, Carlos Diego.

Segundo o especialista, o processo leva em média 20 segundos. Mas, pode chegar até a dois minutos e acontecer diversas vezes durante o sono. “Sem respiração, os órgãos não são devidamente oxigenados, o que aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca, além de estreitar os vasos sanguíneos”, diz.

Por sua vez, o coração precisa se esforçar mais para manter o bombeamento do sangue. “Com o desgaste, podem surgir doenças cardíacas, como hipertensão, arritmia, infarto e AVC (derrame cerebral). Além disso, a pessoa pode ter dificuldade de memória, falta de concentração, irritação e ansiedade ou depressão”, explica o otorrinolaringologista.

Diagnóstico
De acordo com Diego, por estar dormindo, muitas vezes a pessoa não percebe que ronca. Logo, alguém precisa avisá-la do que está acontecendo. “É importante aceitar ajuda! Para ter certeza do diagnóstico, o médico poderá solicitar um exame que monitora o sono com equipamentos eletrônicos, chamado polissonografia”, orienta.

Tratamento
Os tratamentos existentes são muitos e dependem do grau do problema. Às vezes uma simples mudança postural e orientação para perda de peso podem solucioná-lo. Em casos mais complexos, o tratamento inclui implantes no palato (céu da boca), dispositivos intraorais, aparelhos para auxílio respiratório e até mesmo cirurgia para desobstrução das vias aéreas superiores.

Prevenção
O especialista traz algumas dicas para prevenção:
– Procurar ajuda especializada, de médico ou dentista, e seguir suas orientações em caso de obstrução nasal, rinite, alergia, refluxo gastroesofágico, bruxismo (ranger de dentes noturno), etc;
– Manter o peso adequado;
– Evitar o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas;
– Procurar dormir de lado, utilizando colchão e travesseiro adequados;
– Manter a pressão sanguínea em níveis adequados;
– Praticar atividades físicas.

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo