Pets idosos: saiba como garantir a qualidade de vida desses companheiros

Cães pequenos, com até 10 quilos, só são considerados idosos aos 7 ou 8 anos. Já os maiores, que pesam entre 26 e 45 quilos, podem entrar na maturidade ao completar 5 anos.

Reportagem

Fotografia

Divulgação

Serviços

Telefone

Whatsapp

Redes Sociais

Publicidade

Eles geralmente entram em nossas vidas quando são filhotes e, com o passar dos anos, exigem cada vez mais cuidados. Os pets são considerados idosos a partir dos cinco anos, a depender do porte, e quando começa essa fase da vida, necessitam de maior acompanhamento e ainda mais atenção. “Alimentação, disposição e socialização são itens que precisam ser checados diariamente e que, se não forem adaptados, podem prejudicar o envelhecimento dos animais de companhia”, alerta a médica veterinária, Suzana Melo.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 140 milhões de pets vivem nos lares brasileiros. Eles estão presentes em 48 milhões de domicílios. Do total de residências presentes no território nacional, 46% possuem cães e 20%, gatos. A relevância dos números torna cada vez mais importante abordar o processo de envelhecimento dos nossos companheiros.

Segundo médica veterinária, um dos pontos mais importantes e que merece atenção dos tutores é a alimentação. “Oferecer dieta apropriada para a idade do animal é essencial para a manutenção da qualidade de vida. Com a idade, a capacidade da digestão fica menor, bem como a qualidade de nutrientes que o corpo consegue digerir.”

Suzana Melo esclarece que, além da alimentação que os pets recebem, o uso de suplementos alimentares também é necessário e pode garantir o bem-estar dos pets por toda a vida. “A suplementação possibilita que os animais recebam todos os nutrientes necessários para manter a qualidade de vida.”

Outro ponto ressaltado pela médica veterinária é o acompanhamento profissional. “Assim como os humanos, os animais precisam passar por avaliações médicas periodicamente. Esse processo visa prevenir e tratar doenças que possam aparecer. Tal cuidado deve ser redobrado com a chegada da idade. Recomendo que os cães idosos visitem o veterinário a cada seis meses.”

Pular para o conteúdo