Primeira mulher é curada do HIV após tratamento com células-tronco

Primeira mulher é curada do HIV após tratamento com células-tronco

Segundo os pesquisadores, a mulher recebeu um transplante sanguíneo de células-tronco

Uma equipe de pesquisadores dos EUA declarou uma possível cura do HIV em uma mulher de 64 anos que vive com o vírus e um quadro de leucemia mieloide aguda. O tratamento usado pelos cientistas contou com um método inovador de transplante de células-tronco.

Segundo os pesquisadores, a mulher recebeu um transplante sanguíneo de células-tronco para tratamento da leucemia. Porém, depois disso, ela está livre do vírus HIV há 14 meses após fim do tratamento com os coquetéis de medicamentos antirretrovirais.

Outros dois casos parecidos já foram relatados anteriormente. Algo que os três têm em comum são o fato de as células-tronco transplantadas apresentarem uma mutação que as tornam resistentes à infecção pelo vírus HIV. Este caso, porém, seria o primeiro relato de cura de uma mulher.

A pesquisa é parte de um estudo maior, que tem sido apoiado pelo governo dos Estados Unidos e é coordenado pelas professoras Yvonne Bryson, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e Deborah Persaud, da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore.

O objetivo do estudo é acompanhar 25 pessoas, que vivem com o vírus HIV, e se submeteram a transplantes de células tronco retiradas do sangue do cordão umbilical. Além do HIV, os tratamentos também podem ser usados para o tratamento de câncer e outras doenças.

Estratégia não deve ser usada em larga escala

Segundo Lewin, porém, os transplantes de células-tronco não são uma estratégia viável em larga escala para o tratamento do HIV. Porém, o estudo confirmaria que a cura do HIV é perfeitamente possível, além de que o uso de terapia genética pode ser uma chave para chegar nesse objetivo.

O estudo também sugere a possibilidade de transplantar células-tronco sem o risco de um efeito colateral sério conhecido como doença do enxerto contra o hospedeiro. Essa condição faz com que células do sistema imunológico do doador ataquem o sistema imunológico do receptor do transplante.

Informações : Olhar Digital e CNN Brasil

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.