A MORTE HORRÍVEL

A MORTE HORRÍVEL

Nada é tão penitência

As agonias é tão fatais

De perder no fogo ardente

Resistências com perigo.

Dá o incêndio, fogo passa

A queimada ao grande inimigo.

Mostra onde está a fumaça

O fogo se espalhando

Roga-se pra que não morra

Ter que morrer se torrando

E ninguém lhe socorra.

Precisa-se pensar primeiro

Evitar levar no carro

Lembre-se que pelo dinheiro

O fogo mata o cigarro.

Foram tantos os castigos

Os que já morreram assim

Gente que já foram queimados

O fogo é bom e ruim.

Pular para o conteúdo