O PRINCIPAL NA VIDA

Reflexões de nosso colunista Beto Vaca

Conta uma lenda, que uma pobre mulher com uma criança no colo, passava diante de uma caverna quando escutou uma voz misteriosa vinda lá de dentro: “Entre e apanhe tudo o que desejar, mas não se esqueça do principal. Lembre-se, porém, de que quando sair a porta se fechará para sempre. Portanto, aproveite a oportunidade, mas não esqueça do principal.” 

A mulher entrou na caverna e encontrou muitas riquezas. Fascinada pelo ouro e pelas joias, pôs a criança no chão e começou a juntar ansiosamente tudo o que podia em seu avental. 

A voz misteriosa falou novamente: “Você só tem oito minutos.” 

Esgotado o tempo, a mulher, carregada de ouro e pedras preciosas, correu para fora da caverna e a porta se fechou. Lembrou-se, então, de que a criança ficara lá e de que a porta fechara para sempre! 

O mesmo acontece, às vezes, conosco: temos uma média de oitenta anos para vivermos neste mundo, o qual nos adverte: “Não se esqueça do principal!” 

E o principal são os valores espirituais, a oração, a vigilância, a família, os amigos, a vida! Porém a ganância, a riqueza, os prazeres materiais nos fascinam tanto, que o principal vai ficando sempre de lado. 

Assim, esgotamos nosso tempo e deixamos de lado o essencial: “Os tesouros da alma!” Que jamais nos esqueçamos que a vida neste mundo passa rápido, e que a morte chega inesperadamente. E, quando a porta da vida se fechar, de nada valerá as lamentações. Portanto, que jamais esqueçamos do principal! 

“Se Deus criou as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos, porque então amamos as coisas e usamos as pessoas?”

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.