Museu de História Natural de Cravinhos completa 20 anos

Museu de História Natural de Cravinhos completa 20 anos

O local já foi visitado por aproximadamente 37 mil pessoas em duas décadas, vindas de mais de 35 cidades.

Em Cravinhos/SP, está aberto diariamente uma sala de aula prática de diversos temas: o Museu de História Natural “Wladimir Chaves. Este ano o espaço completa 20 anos com mais de 2500 peças em exposição. O local é coordenado por Hugo Araújo que faz questão de destacar que a exposição permanente já foi elogiada por grandes museólogos do Brasil, reunindo prêmios.

A média é de 250 visitantes mensais, incluindo excursões de escolas da região. “Estamos sempre recebendo peças novas e reformulando a exposição para manter tudo sempre atraente para crianças e adultos. Mesmo quem já visitou pode voltar e sempre terá mais o que aprender e apreciar”, destaca Hugo.

Foto: Alfredo Risk. (Divulgação)

Estão expostos animais taxidermizados (empalhados), ossos verdadeiros e réplicas de fósseis de diversas espécies, muito incentivo à pesquisa científica para compreender ecossistemas, períodos históricos, biologia e desenvolvimento de diversas espécies. O acervo conta com peças doadas por fazendeiros e voluntários. A casa que abriga o museu é restaurada, de antigos moradores da ferrovia que movimentou o café na região no século XIX.

O nascimento do Museu de História Natural começou com uma exposição que foi ganhando vida, corpo e projeção até ficar permanente e cada vez mais cheia de atrações. Entre os destaques do local estão uma suçuarana, a pele de uma sucuri de sete metros, leão, tubarões, jacaré-açu, jaguatirica, onça, quati, tatu-canastra, entre outros.

O local já foi visitado por aproximadamente 37 mil pessoas em duas décadas, vindas de diversas cidades. Todos saem com mais conhecimento e experiência de vida para transmitir aos colegas e famílias. O intuito da visita das crianças é permitir a elas conhecer os habitats dos animais, ter uma explicação sobre biologia e história, quais são os animais em extinção, a importância de preservar o meio ambiente e que, no final, todos saiam com a consciência que é fundamental cuidar da natureza e dos seres que vivem nela.

A equipe de monitores e historiadores também realiza eventos no espaço como oficinas culturais, que possibilitam a confecção de brinquedos e outros materiais com material reciclável. “Queremos cada vez mais levar as pessoas para dentro do museu, para isso temos a proposta de criar no local como se fosse um laboratório, porque todos poderão além de ver os animais também aprender sobre, tocar e interagir”, diz o coordenador.

Vale salientar que o Museu de Cravinhos é o único do Brasil a ter um cenário da Antártida, com peças exclusivas. A proposta de aprendizado inclui a reflexão sobre a origem da vida e a relação da química/física com o surgimento do universo. “As condições na terra primitiva favoreceram a ocorrência de reações químicas que transformavam compostos inorgânicos em compostos orgânicos precursores da vida. Para deixar a visita ao museu ainda mais especial o visitante terá a oportunidade de interagir com o acervo, podendo tocar e brincar junto ao cenário, com dinossauros, onça, crocodilos entre outros objetos e animais”, destaca o convite do espaço.

A visita no Museu de História Natural de Cravinhos “Wladimir Chaves” é gratuita e pode ser feita de 3ª a 6ª feira das 8h às 11h e das 13h às 17h. E aos sábados das 8h às 15h. O museu está localizado na Rua Corifeu de Azevedo Marques, 71. Para mais informações e agendamento de grupos os telefones são (16) 3951-8407 ou 3951-1614. 

Reportagem: Adriana Dorazi – especial para o Tribuna Ribeirão

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo