Janeiro Branco: aprenda a cuidar da saúde mental no dia a dia

Janeiro Branco: aprenda a cuidar da saúde mental no dia a dia

Psicóloga alerta sobre a importância do cuidado com as emoções

Com o objetivo de chamar a atenção para a importância da saúde mental na vida das pessoas, foi criada, em 2014, a campanha “Janeiro Branco”, que alerta sobre questões relacionadas à temática e reforça a necessidade da busca pelo bem-estar para lidar com estresses e intempéries do cotidiano.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, desde o fim da pandemia, os quadros de ansiedade e depressão aumentaram 25%, intensificando a busca por serviços de assistência e atendimento especializado.

“Preservar a saúde mental é importante e necessário. Precisamos saber como prevenir e cuidar dela no dia a dia”, introduz a psicóloga da Hapvida NotreDame Intermédica, Ivana Teles.

Para intensificar o cuidado com a saúde mental e, ao mesmo tempo, contribuir com a melhora da qualidade de vida, a psicóloga dá dicas que estimulam a prática do autocuidado e afastam as possibilidades de adoecimento emocional.

“Todos nós precisamos de rotina. Imagina a vida sem rotina. A gente fica sem saber como será o dia, o que irá fazer, quais os momentos de descanso e lazer. Tudo pode virar um grande caos. Construir rotina é a primeira dica, porque a partir dela iremos delimitar o nosso tempo de autocuidado”, ressalta.

A psicóloga indica, na sequência, a busca por atividades, passeios ou ocupações que façam sentido para o cotidiano. Estar em contato com a natureza, ler um livro, cozinhar, assistir a um filme ou ficar próximo de familiares são alternativas viáveis. Segundo Ivana, não existe uma regra, o importante é fazer o que se gosta. “O autocuidado é muito individual. Precisamos escolher aquilo o que faz sentido para nós. Há várias possibilidades”, reforça.

Outra dica importante é cuidar do sono. Conforme a psicóloga, uma noite mal dormida provoca cansaço e facilita o estresse e a irritação, podendo prejudicar os vínculos e a produção de hormônios, afetando a saúde.

Atividade física x tela

Além do sono preservado, Ivana também indica a inclusão de uma prática esportiva na rotina.

“É na atividade física que, muitas vezes, conseguimos descarregar parte de nossos estresses e ansiedades. É claro que não irá resolver 100% dos problemas, mas ajuda bastante a aliviar as emoções, além de produzir uma série de neurotransmissores ligados ao bem-estar e ao prazer”, afirma.

Ao mesmo tempo em que a profissional recomenda maior dedicação ao esporte – o que ajuda no cuidado não só do corpo, mas também da mente – ela sugere uma redução no tempo de uso de aparelhos eletrônicos.

“Muitas vezes, estamos inclinados a abusar do uso das telas como forma de conseguir os famosos likes, além de acompanhar a vida do outro. É como se estivéssemos buscando prazer o tempo todo. A redução dessa utilização é importante até para que isso não gere um aumento de ansiedade ou mesmo facilidade para irritação”, aponta.

Caso as dicas não sejam suficientes, a psicóloga aconselha a procura por ajuda imediata.  “O psicólogo ou psiquiatra são os profissionais mais indicados para ajudar. Não é frescura, e, sim, um ato de amor próprio e autocuidado”, ressalta.

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo