ESTRADAS – PEDÁGIO SOBE 7,16% NA REGIÃO

ESTRADAS – PEDÁGIO SOBE 7,16% NA REGIÃO

TARIFAS DE PEDÁGIO EM PRAÇAS NO TRECHO ADMINISTRADO PELA ARTERIS VIAPAULISTA ESTÃO 7,16%% MAIS CARAS DESDE SEXTA-FEIRA (25).
(Atualizado em 28/11/2022 - 09:09)
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Desde sexta-feira, 25 de novembro, as tarifas de pedágio em praças no trecho administrado pela Arteris ViaPaulista estão 7,16%% mais caras, conforme decisão publicada no Diário Oficial do Estado de quinta-feira (24). A revisão dos valores tem por base a evolução inflacionária medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O indexador oficial de preços no Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), serve de parâmetro para o cálculo da inflação e acontece logo após o aniversário da concessão, conforme previsto em contrato com a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). A Arteris ViaPaulista administra quatro praças na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, além de Restinga.

Ficam nas rodovias Antônio Machado Sant´Anna (SP-255, em Guatapará), Anhanguera (SP-330, em Santa Rita do Passa Quatro e São Simão) e Candido Portinari (SP-334, em Batatais e Restinga). Também é responsável pela Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318, em São Carlos).

Em nota, a concessionária diz que, desde 2017, já investiu mais de R$ 1,6 bilhão nas rodovias sob sua concessão. Em 2022, a Arteris ViaPaulista entregou o primeiro trecho duplicado da Rodovia Otávio Pacheco de Almeida Prado (SP-255), entre Bocaina e Jahu, e uma área de descanso para caminhoneiro, também em Bocaina.

A Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-255), em Boa Esperança do Sul, também está sob sua concessão, além de estradas em Itaí, Coronel Macedo e Botucatu. Ainda administra a Rodovia Candido Portinari, que passa por Brodowski, Batatais, Franca e Restinga, entre outras cidades da macrorregião de Ribeirão Preto.

Foi eleita a melhor do Brasil, segundo a 25ª Pesquisa Rodoviária da Confederação Nacional do Transporte, divulgada na em 9 de novembro, pela CNT em parceria com o Sest Senat. A Rodovia Antônio Machado Sant´Anna, em Guatapará, tem o pedágio mais caro da região metropolitana.

A tarifa para carros de passeio e caminhonetes agora custa R$ 15,60 (manual, em dinheiro ou cartão) e R$ 14,82 (automático). Caminhões leves, micro-ônibus e ônibus de dois eixos pagam R$ 31,20 (manual) e R$ 29,64 (automático) e para motocicletas sai por R$ 7,80 e R$ 7,41, respectivamente.

Na Rodovia Anhanguera, nas praças de Santa Rita do Passa Quatro e São Simão, a tarifa para carros de passeio e caminhonetes agora custa R$ 8,90 (manual) e R$ 8,45 (automático). Caminhões leves, micro-ônibus e ônibus de dois eixos pagam R$ 17,70 (manual) e R$ 16,81 (automático) e para motos sai por R$ 4,40 e R$ 4,18, respectivamente.

Na Rodovia Candido Portinari, nas praças de Batatais e Restinga, a tarifa para carros de passeio e caminhonetes agora custa R$ 9,90 (manual) e R$ 9,40 (automático). Caminhões leves, micro-ônibus e ônibus de dois eixos pagam R$ 19,70 (manual) e R$ 18,71 (automático) e para motos sai por R$ 4,90 e R$ 4,65, respectivamente.

Em 30 de junho, o governador e então candidato à reeleição Rodrigo Garcia (PSDB) congelou o valor dos pedágios no Estado de São Paulo. Assim, não houve reajuste este ano para algumas concessionárias, segundo a Secretaria de Logística e Transportes (SLT).

A decisão, segundo o governo do Estado, ocorreu “por causa da atual conjuntura econômica e do custo Brasil, com a alta desenfreada dos preços, em especial, de combustíveis”, à época. A mudança nos valores estava prevista para ocorrer entre esta 1º e 6 de julho.

Alta de 11,73% na região – Garcia disse que, diante da alta desenfreada de preços, “era impensável onerar o bolso dos paulistas”. Na região de Ribeirão Preto, a atualização seria de 11,73% com base na inflação acumulada nos últimos doze meses – de junho de 2021 a maio de 2022 –, segundo o Índice IPCA.

Em julho, segundo o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, ocorre a atualização das tarifas de praças administradas por 17 concessionárias nas estradas paulistas. O reajuste afetaria quatro praças da Entrevias localizadas em quatro rodovias (a partir de 6 de julho) e em seis pedágios de seis rodovias administradas por AB Triângulo do Sol e Tebe (a partir do dia 1º).

Concessão – O reajuste das tarifas de pedágio em julho está previsto no contrato válido para as rodovias das três primeiras etapas do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. A malha sob administração da iniciativa privada no Estado de São Paulo tem 11,2 mil quilômetros de extensão, concedidos a mais de 20 empresas.

Mais cara e mais barata – Na região de Ribeirão Preto são 720 quilômetros de estradas sob a responsabilidade de quatro concessionárias – Arteris ViaPaulista, Entrevias, Tebe e AB Triângulo do Sol. Na macrorregião, a tarifa mais cara é cobrada na Rodovia Washington Luis (SP-310), em Araraquara.

A praça é administrada pela AB Triângulo do Sol e custa R$ 18,70 por carro de passeio. A mais barata é a da praça de pedágio na Rodovia Orlando Chesinic Ometto (SP-323), em Monte Alto, sob gestão da Tebe, que custa R$ 6,70 e vai permanecer com este preço até nova decisão do governo paulista.

Valor das tarifas na região de RP
Arteris ViaPaulista (dois eixos e motos)

Rodovia Antônio Machado Sant´Anna (SP-255) em Guatapará
Tarifa para carros
Manual: R$ 15,60
Automático: R$ 14,82
Caminhões e ônibus
Manual: R$ 31,20
Automático: R$ 29,64
Tarifa para motos
Manual: R$ 7,80
Automático: R$ 7,41

Via Anhanguera (SP-330) em Santa Rita do Passa Quatro
Tarifa para carros
Manual: R$ 8,90
Automático: R$ 8,45
Caminhões e ônibus
Manual: R$ 17,70
Automático: R$ 16,81
Tarifa para motos
Manual: R$ 4,40
Automático: R$ 4,18

Via Anhanguera (SP-330) em São Simão
Tarifa para carros
Manual: R$ 8,90
Automático: R$ 8,45
Caminhões e ônibus
Manual: R$ 17,70
Automático: R$ 16,81
Tarifa para motos
Manual: R$ 4,40
Automático: R$ 4,18

Rodovia Candido Portinari (SP-334) em Batatais
Tarifa para carros
Manual: R$ 9,90
Automático: R$ 9,40
Caminhões e ônibus
Manual: R$ 19,70
Automático: R$ 18,71
Tarifa para motos
Manual: R$ 4,90
Automático: R$ 4,65

Rodovia Candido Portinari (SP-334) em Restinga
Tarifa para carros
Manual: R$ 9,90
Automático: R$ 9,40
Caminhões e ônibus
Manual: R$ 19,70
Automático: R$ 18,71
Tarifa para motos
Manual: R$ 4,90
Automático: R$ 4,65
Entrevias

Rodovia Atílio Balbo (SP-322) em Sertãozinho
Tarifa para carros
Manual: R$ 7
Automático: R$ 6,65
Tarifa para motos
Manual: R$ 3,50
Automático: R$ 3,32

Rodovia Armando Salles de Oliveira (SP-322) em Pitangueiras
Tarifa para carros
Manual: R$ 8,90
Automático: R$ 8,45
Tarifa para motos
Manual: R$ 4,50
Automático: R$ 4,27

Via Anhanguera (SP-330) em Sales Oliveira
Tarifa para carros
Manual: R$ 11,10
Automático: R$ 10,54
Tarifa para motos
Manual: R$ 5,50
Automático: R$ 5,22

Via Anhanguera (SP-330) em Ituverava
Tarifa para carros
Manual: R$ 13,50
Automático: R$ 12,82
Tarifa para motos
Manual: R$ 6,70
Automático: R$ 6,36
AB Triângulo do Sol *

Rodovia Washington Luis (SP-310) em Araraquara
Tarifa: R$ 18,70

Rodovia Carlos Tonanni (SP-333) em Jaboticabal
Tarifa: R$ 15,10

Rodovia Laurentino Mascari (SP-333) em Itápolis
Tarifa: R$ 8,40
Tebe *

Rodovia Orlando Chesini Ometto (SP-323) em Monte Alto
Tarifa: R$ 6,70

Rodovia Faria Lima (SP-326) em Colina
Tarifa: R$ 10,10

Rodovia Comandante Pedro Monteleone (SP-351) em Pirangi
Tarifa: R$ 10,60
Obs.: nas rodovias das Entrevias e da ViaPaulista, as motos pagam pedágio
Fontes: Artesp, concessionárias e Diário Oficial do Estado
* Não há cobrança para motos

Divulgação

Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo