Documentário Lugar de Escuta será lançado em Ribeirão Preto, no dia 25 de abril, na Biblioteca Sinhá Junqueira

Documentário Lugar de Escuta será lançado em Ribeirão Preto, no dia 25 de abril, na Biblioteca Sinhá Junqueira

Ao retratar histórias de homens que participam de grupo reflexivo, filme pretende contribuir com a ampliação do debate sobre questões que compõem o universo masculino, e que permeiam e impactam a sociedade de maneira geral. Com lançamento previsto também em São Paulo (SP) e Irecê (BA), obra é realizada pelo Ministério da Cultura com patrocínio da Galvani Fertilizantes, e tem assinatura das produtoras Nave Mãe Filmes, Veedro Films e Girassol Caminhos Criativos

O documentário Lugar de Escuta, filme média-metragem, será lançado dia 25 de abril (quinta-feira), às 19h, na Biblioteca Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto. A produção leva para o registro audiovisual um pouco da história e da experiência do projeto Lugar de Escuta, que promove rodas de conversa entre homens, abordando temáticas diversas do universo masculino e suas interações com a sociedade de forma geral.

A produção, com pouco mais de 60 minutos, é dirigida por Julian Moura Busquets, da Veedro Films, e é centrada nas conversas e trocas entre os homens que participam – ou participaram – do projeto Lugar de Escuta, em narrativas de compartilhamento de experiências de vida, desafios, conquistas e conflitos. O eixo do filme é a condução dos encontros por Fausto Neto – idealizador do Lugar de Escuta -, em torno do qual gravitam outras conversas entre os homens e suas filhas, companheiras e amigos.

A conexão da direção com Fausto Neto foi crucial para definir o tom do documentário, conforme explica Julian Moura Busquets. “A partir dessa conexão, criamos um ambiente seguro para que os participantes compartilhassem suas experiências de forma autêntica, livre e sem julgamentos. Isso resultou em momentos mais genuínos. A ideia também foi desafiar as noções tradicionais de espaços masculinos e explorar interseções entre papéis de gênero e expectativas sociais. Essas escolhas nos permitiram capturar momentos autênticos e instigantes”, destaca Busquets.

O diretor foi convidado pelo cineasta Alex Vissoto, diretor da Nave Mãe Filmes e proponente do projeto. “Um dos temas anotados em meu caderno de ideias era a questão de ser homem em tempos contemporâneos. Quando conheci e compreendi a proposta do projeto Lugar de Escuta, percebi ali uma oportunidade de materializar esse anseio”, conta Vissoto. O filme é realizado pelo Ministério da Cultura, com patrocínio da Galvani Fertilizantes e parceria com a Veedro Films e com a produtora Girassol Caminhos Criativos, responsável pela produção executiva. Também estavam na equipe Douglas Ferreira, na direção de fotografia, e Vitor Zafer na composição da trilha original.

“O objetivo principal do Lugar de Escuta é expandir a discussão sobre masculinidades e mostrar histórias reais sobre homens em suas relações afetivas com companheiras, filhos, pais e amigos. O filme, assim como nas rodas de conversa, aborda questões cruciais como paternagem, saúde mental e racismo, entre vários outros temas. É uma oportunidade de promover reflexão, sensibilização e transformação pessoal e social”, ressalta Fausto Neto.

Segundo ele, não houve resistência dos homens à participação no filme, postura atribuída ao elo firmado entre o grupo durante as rodas de conversa. “Eles acompanham o trabalho desde o início, acreditam na seriedade do que fazemos e reconheceram, de forma unânime, o potencial de colaborar com a sociedade ao partilharem suas histórias e experiências. Além disso, nos tornamos amigos e a gravação do documentário se tornou uma extensão do que realizamos em grupo”, pontua Neto.

Motivação e desafios

Para o cineasta Alex Vissoto, o debate em torno da masculinidade e suas questões é uma oportunidade de crescimento e entendimento mútuo. “É um diálogo que promove não somente reflexão profunda sobre os padrões culturais arraigados, como abre caminho para uma nova definição de masculinidade, baseada na empatia, na vulnerabilidade e no respeito. Estou animado com a oportunidade de levar essa conversa adiante, inspirar mais pessoas a se envolverem nesse importante debate e estimular mudanças, ainda que lentas”, pontua. Para ele, o principal desafio enfrentado na realização do documentário foi condensar num tempo restrito uma temática ampla, com diversas indagações e possibilidades.

Por sua vez, Fausto Neto centra sua expectativa na sensibilização dos homens que assistirão a “Lugar de Escuta.doc”. “Espero que os homens se identifiquem e se vejam refletidos nas histórias apresentadas e percebam que é possível viver com mais harmonia em todos os relacionamentos, principalmente através do diálogo”. O idealizador das rodas reflexivas espera ainda que esse impacto vá além do indivíduo. “Anseio que se torne um instrumento de transformação social, emocional e educacional, desconstruindo padrões tóxicos de masculinidade”, completa.

O diretor Julian Moura Busquets, que soube que seria pai logo no início das conversas sobre o projeto, viveu uma experiência particularmente especial ao estar à frente do documentário. “Foi um processo emocionante a perspectiva de trazer uma nova vida ao mundo e trabalhar em um projeto tão relevante. Descobrir temas como paternagem e saúde mental materna reforçou minha convicção de que estava trabalhando no projeto certo, no momento certo”, lembra o diretor que, inclusive, precisou se afastar do trabalho durante a licença-paternidade. “Ter sido acolhido de forma respeitosa pela equipe naquele momento tão importante para mim representou uma mudança reconfortante em relação às histórias de lutas por licença-paternidade que eu tinha ouvido durante a minha pesquisa”, finaliza.

Pelo Brasil

Além do lançamento em Ribeirão Preto, os produtores apresentarão o filme na capital paulista, no dia 15 de maio, no Sesc Pinheiros, e ainda no mês de maio, em Irecê, na Bahia, cidade onde Fausto Neto realizou uma série de encontros do Lugar de Escuta e onde alguns trechos do documentário foram gravados. “Acompanhamos esses encontros em Irecê e identificamos a oportunidade de levar o tema para lugares diferentes, como o Nordeste do país, atendendo à premissa de democratização de acesso cultural que norteia a lei de incentivo fiscal”, explica a produtora executiva Andressa Sirino, da Girassol.

Os três eventos de lançamento serão presenciais e terão espaço para bate-papo com o público ao final da exibição. Após esses eventos, o documentário “Lugar de Escuta.doc” será disponibilizado de forma aberta na plataforma YouTube.

Lugar de Escuta

Projeto amplo de reflexão e debate, o Lugar de Escuta foi criado em 2019 por Fausto Neto, com o objetivo de cultivar a masculinidade saudável através da escuta, do diálogo, da autorreflexão e da valorização da diversidade. A proposta oferece um espaço seguro para os homens conversarem e refletirem sobre suas experiências, desafios e questões relacionadas às masculinidades. Os temas abordados são variados: violência contra mulher, autoconhecimento, relações interpessoais, saúde mental, racismo, paternidade, etc.

Atualmente, os encontros são quinzenais, na Biblioteca Sinhá Junqueira (rua Duque de Caxias, 547, em Ribeirão Preto), com duração que varia conforme a necessidade e a dinâmica do grupo. Fausto é o facilitador da roda, que recebe, em média, 20 a 30 homens a cada reunião. Paralelamente, a proposta se expandiu para homens em situação de vulnerabilidade social, para menores em situação de conflito com a lei que cumprem medida socioeducativa e para homens que cometeram violência doméstica. Os dois últimos grupos no município de Pontal (25 km de Ribeirão Preto). Há ainda encontros com o Projeto Guri, Fundação Casa e ONG Organização Cidadania Ativa (OCA). Em quatro anos de realização, mais de 1.500 homens passaram pelo Lugar de Escuta.

Lugar de Escuta será lançado em Ribeirão Preto 25 Abril de 2024. (Divulgação)

“O projeto Lugar de Escuta tem um papel importante na promoção de debates sobre temáticas relevantes para o desenvolvimento social. Para a Galvani, apoiar a realização desta iniciativa é também contribuir com a transformação da sociedade, abordando pautas essenciais de serem discutidas, como a atenção à saúde mental e a importância da equidade de gênero”, afirma Sylvia Tabarin, diretora de Sustentabilidade e Relações Institucionais da Galvani Fertilizantes.

Sobre a Girassol

Com sete anos de atividade, a produtora Girassol Caminhos Criativos atua com consultoria, elaboração e gestão de projetos, produção executiva, curadoria, prestação de contas e gerenciamento de ações nas áreas de cultura, educação, economia criativa, meio ambiente e sustentabilidade – além de captação em projetos esportivos -, tanto em propostas viabilizadas por lei de incentivo fiscal como de verba direta. Atualmente, tem projetos em execução em Rio Claro, São Carlos, Campinas, São Paulo, Lençóis Paulista e Ribeirão Preto, cidade sede da empresa, e mantém equipes em Sorocaba, e Rio de Janeiro.

Sobre a Nave Mãe Filmes

Também sediada em Ribeirão Preto, a produtora Nave Mãe Filmes é um estúdio audiovisual especializado na criação de filmes que cativam, emocionam e inspiram, com realização de produções personalizadas institucionais, produção digital para Educação e produções culturais. Editora do Brasil, Editora Saraiva, FTD, Lonza, Grupo Tracan, Honda, Bombas Leão, CEADES, Cia Psique, Cia Pé na Tábua, Kauzare Filmes e Serie Pequenos Ilustres são alguns dos clientes e parceiros da Nave Mãe, que atua focada no compromisso de elevar o padrão da produção audiovisual de forma que seus clientes alcancem seus objetivos de maneiras inspiradoras.

Sobre a Veedro Films

Produtora audiovisual baseada em São Paulo – mas com atuação de alcance global – trabalha com todas as etapas do processo de filmagem, do conceito à produção. Especializada em documentário, também possui expertise para dar voz às empresas de todos os segmentos, por meio de narrativas criativas que disponibilizam para o mundo a história que cada cliente tem para contar. Seja em português, espanhol ou inglês.

FONTES

FAUSTO NETO: idealizador do projeto Lugar de Escuta, enfermeiro, professor em cursos técnicos e de graduação na área da Saúde, mestre em Saúde Coletiva

ALEX VISSOTO: cineasta, professor, arte-educador, diretor da Nave Mãe Filmes

JULIAN BUSQUETS MOURA: diretor do documentário Lugar de Escuta

ANDRESSA SIRINO: produtora executiva da Girassol Caminhos Criativos

SAIBA MAIS

Site projeto Lugar de Escuta: https://lugardeescuta.com.br/

Instagram: @lugardeescuta.br | @girassolcaminhos | @navemaefilmes

Making of Lugar de escuta: https://youtu.be/Hfim_kY_5uU?si=QIWPoQFDf1UT_P78

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo