Dia Mundial de Combate ao Câncer: oncologista esclarece 10 mitos sobre a doença

Dia Mundial de Combate ao Câncer: oncologista esclarece 10 mitos sobre a doença

Data celebrada em 08 de abril reforça a conscientização e a importância dos cuidados com a saúde

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) o Brasil deverá registrar 625 mil novos casos de câncer para cada ano do triênio 2020/2022. A obesidade está entre os principais fatores de risco para o desenvolvimento de 11 dos 19 tipos mais frequentes de neoplasia na população brasileira.

Diante do cenário de progressão da doença, na data em que se celebra o Dia Mundial de Combate ao Câncer, 08 de abril, é válido conscientizar e reforçar a importância dos cuidados com a saúde a partir do incentivo, prevenção, detecção e tratamento aos diversos tipos de câncer.

Esclarecendo os principais mitos atrelados à doença, especialistas da Oncoclínicas Ribeirão Preto, desvendam crenças que podem atrapalhar no combate e diagnóstico precoce. 

Confira:

1 – Todo nódulo ou tumor irá se transformar em câncer

Nem todo nódulo ou tumor pode ser um câncer. A recomendação é que ao sentir qualquer protuberância em seu corpo, procure um médico para verificar a causa e realizar os exames necessários.

“Vale ressaltar ainda que um nódulo benigno dificilmente poderá se transformar em um maligno, independentemente do local do corpo onde ele apareça”, explica o oncologista Diocésio Andrade.

2 – O câncer antes dos 30 anos é 100% hereditário

O câncer hereditário se manifesta predominantemente em pacientes com menos de 50 anos. “Entretanto, só 10% dos cânceres são hereditários, enquanto os outros 90% possuem relação com o estilo de vida”, comenta a médica Cristiane Mendes.

3 – Câncer é contagioso

O câncer não é contagioso, portanto não existe necessidade de evitar contato com pacientes oncológicos. “Porém, alguns tipos da doença são causados por vírus e bactérias, transmitidos de pessoa para pessoa, como o papilomavírus humano (HPV), que pode resultar em câncer do colo do útero, anal e alguns tipos de tumores de cabeça e pescoço”, diz o especialista Dr. Carlos Fruet.

Importante ressaltar que, os vírus e as bactérias causadoras de alguns tipos de câncer podem ser transmitidos. No entanto, os cânceres adquiridos por eles não são transmissíveis.

4 – Toda mulher que contrai HPV terá câncer

O HPV é a principal causa do desenvolvimento do câncer uterino. E existem, pelo menos, 40 tipos de vírus, mas nem todos levam à doença. “O surgimento do câncer está associado ainda a outros fatores, como baixa imunidade, tabagismo, múltiplos parceiros sexuais e etc”, ressalta Dr. Diocésio Andrade.

5- Refrigerante pode causar câncer

Ele não está diretamente ligado ao câncer, porém é importante ressaltar que o consumo de bebidas açucaradas pode ocasionar diversos problemas de saúde. “A partir disso, existe a possibilidade do  surgimento do câncer como é o caso da obesidade, que está ligada a pelo menos 13 tipos de neoplasias. Por isso, a orientação é evitar o consumo de bebidas deste tipo para garantir uma boa qualidade de vida”, comenta Dra. Cristiane Mendes.

6 – Alimentos preparados no micro-ondas podem provocar câncer

“O micro-ondas não torna o alimento radioativo e ainda não é comprovado cientificamente que essas ondas possam causar o aparecimento de um tumor. Além disso, o eletrodoméstico segue os padrões de segurança, impedindo o vazamento de radiação”, explica Dr. Carlos Fruet.

7  – Implantes de silicone podem causar câncer de mama

As chances de desenvolver câncer são as mesmas em quem tem ou não silicone pois a neoplasia de mama é uma doença que acomete a glândula mamária, sobretudo os dutos e lóbulos. “Estudos comprovaram não haver relação entre o uso de próteses com o câncer de mama e a recomendação é que tanto as mulheres com implantes quanto as que não possuem mantenham a avaliação periódica e realizem os exames para monitoração”, diz Dr. Diocésio Andrade.

8 – Hipotireoidismo ou hipertireoidismo são sintomas do câncer de tireoide

“O aparecimento de nódulos não significa que é de fato um câncer. Em 90% dos casos, eles são identificados como benignos, ou seja, não é câncer. O recomendável é que em caso de anormalidade a pessoa busque ajuda médica para investigação”, enfatiza Cristiane Mendes. A tireoide é uma glândula que produz hormônios responsáveis por diversas atividades no corpo humano e fica localizada na parte anterior do pescoço. A secreção aumentada provoca o hipertireoidismo, enquanto a redução da secreção causa o hipotireoidismo.

9 – Desodorantes antitranspirantes podem provocar câncer

“Há alguns anos acreditava-se que determinados ativos como os sais de alumínio usados na formulação de alguns desodorantes, pudessem aumentar o risco de desenvolvimento do câncer de mama. No entanto, nenhum dado da literatura, até o momento, comprovou esta relação”, diz Carlos Fruet.

10 – Quem faz o autoexame não precisa de mamografia Muitos tumores só são detectados com o auxílio da mamografia. Além disso o conhecido “caroço no seio” não é o único sinal do câncer de mama e nem sempre o nódulo é palpável. “O recomendado é que todas as mulheres, a partir dos 40 anos, visitem o médico e façam a mamografia anualmente, sendo possível a detecção de um nódulo antes mesmo que ele se torne palpável”, finaliza Diocésio Andrade.

Dr. Diocésio Andrade InORP Oncoclínicas | Divulgação

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.