Crescimento do empreendedorismo feminino na pandemia cria demanda por mercado de experiência internacional

Crescimento do empreendedorismo feminino na pandemia cria demanda por mercado de experiência internacional

Nova edição do IFA Business New York traz imersão internacional, a nova onda para qualificação e experiência de negócios no mercado

O aumento de mulheres no mundo dos negócios durante a pandemia fez crescer também a demanda por oportunidades de qualificação diferenciada em empreendedorismo. Segundo dados obtidos pelo LinkedIn, rede social voltada ao mercado de trabalho, a participação feminina no setor cresceu de maneira global. No Brasil, 41% das mulheres iniciaram seus próprios negócios, enquanto apenas 22% dos homens embarcaram nesse mercado. Uma pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), mostrou ainda que, mulheres correspondem a 46% dos empreendedores iniciais e seus negócios são voltados à alimentação, moda e beleza.

A demanda tem sido tão forte que a jornalista e empreendedora Juliana Rangel, pioneira no segmento de imersão internacional para negócios no interior paulista, embarca para Nova York nesta terça-feira, 6 de setembro, para retomar e lançar sua próxima edição do IFA Business New York, com certificação de participação, dentro da programação da New York Fashion Week (NYFW). É a quarta vez que a empresária embarca para negócios para a Big Apple.

O IFA Business New York foi criado em 2019 como um evento de imersão exclusivo e focado em aperfeiçoamento – ao todo, cinco empreendedoras participaram da Semana de Moda de Nova York, tiveram visitas a multinacionais e bate-papos com CEOs brasileiros e estilistas do Brasil radicados nos EUA. “Paramos por conta da pandemia em 2020 e 2021, mas já tenho pedidos de reserva para 2023 e aumentamos para 20 vagas, porque muita gente ficou de fora no primeiro, por ter sido restrito a um grupo de mulheres”, explica Juliana Rangel.

“O empreendedorismo precisa de prática e relacionamento. As mentorias que fizemos em 2019, já traziam a teoria com esse fazer e com networking, agora avançam com uma certificação do aprendizado e experiência internacional”, conta ela.

Roteiro original de relacionamentos

A programação de imersão intensiva de 2019 do IFA em Nova York teve um roteiro por princípio diversificado. “A ideia era colocar as empreendedoras daqui em contato com quem empreende lá”, conta a empresária.

A programação contou com desfiles da semana de moda de Nova York, coquetel na Van Cleef & Arpel com recepção de editoras da Vogue, chá da tarde na Tiffany, experiência com fotografia pela Big Apple, visitas a empresas multinacionais e mentorias com renomados profissionais de Nova York.

“Falamos sobre investimentos e oportunidades do mercado internacional, sobre gestão e investimentos, além do relacionamento para abertura de mercado. Foi totalmente fora da caixa”, relembra a jornalista. O roteiro incluiu ainda visitas a lojas conceito, como a da Farm, na SoHo, onde teve um bate-papo com Fábio Barreto, o CEO Global da marca carioca.

Na programação, também mentorias com estilistas brasileiros e estrangeiros de uma cooperativa de empreendedores de vários países. “Estilistas que estavam lá empreendendo e contando suas histórias para empreendedoras que buscavam inovação. Para 2023, a programação vai ser ainda mais completa em oportunidades de networking”, adianta Juliana Rangel, que lança a imersão ainda em outubro de 2022, assim que retornar de Nova York.

Sobre Juliana Rangel

Juliana Rangel é jornalista e empresária no interior de São Paulo, e cobriu as principais semanas de moda do mundo, como São Paulo Fashion Week (SPFW) e New York Fashion Week (NYFW), além de eventos como Minas Trend e inaugurações de marcas. Desde 2016, administra o portal IFA Moda, sempre de olho nas tendências de moda e principais notícias do mercado fashion nacional e internacional. No mesmo ano, promoveu em Ribeirão Preto o maior evento de moda do interior de São Paulo, o IFA (Interior Fashion Arts), trazendo renomados estilistas e revelando talentos da região. No Jornalismo, passou por grandes veículos da imprensa como Grupo EPTV/Globo e Rádio CBN. Por seis anos, ficou à frente da Coluna Giro do Jornal A Cidade e já trabalhou no Jornal Tribuna e assessorias de imprensa. Hoje é diretora da Juliana Rangel Comunicação e apresenta os podcasts Juliana Rangel News e Pode Mulher no seu canal do YouTube.

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo