Conheça cinco mitos e verdades sobre câncer de cabeça e pescoço

Conheça cinco mitos e verdades sobre câncer de cabeça e pescoço

Julho é mês de conscientização e prevenção de câncer de cabeça e pescoço

Julho é mês de conscientização e prevenção de câncer de cabeça e pescoço, doença caracterizada por tumores localizados em regiões como boca, língua, gengivas, amígdalas, faringe, laringe, tireoide e seios paranasais. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), esses tipos de tumores atingem anualmente mais de 36 mil brasileiros e, em média 60% dos casos são diagnosticados já em estágio avançado, causando uma perda significativa da qualidade de vida durante e após o tratamento como comprometimento da fala e outras sequelas funcionais e psicológicas. 


Assim como praticamente todos os tipos de câncer, quanto mais cedo descoberto, maiores são as chances de cura com o tratamento. Os primeiros sinais do câncer de cabeça e pescoço podem ser lesões na boca que não cicatrizam em 15 dias, dificuldades e dor ao engolir, dor de garganta persistente e aparecimento de nódulos no pescoço. 
 

“Outros sinais são manchas na parte interior da boca, mudança de cor e também rouquidão persistente. Qualquer sinal que seja fora do comum é importante procurar ajuda de um especialista”, comenta Dr. Carlos Fruet, oncologista da Oncoclínicas Ribeirão Preto.


Abaixo, o médico esclarece alguns mitos e verdades sobre a doença:


O câncer de cabeça e pescoço apresenta dores imediatas?

MITO – Em seus primeiros estágios o câncer é uma doença assintomática e que pode ser confundida com uma série de enfermidades comuns, como aftas ou faringite. Por isso, muitos pacientes demoram a consultar um especialista, o que dificulta no diagnóstico precoce.


Existe prevenção para estes tumores?

VERDADE – É importante ressaltar que estamos falando de tipos de cânceres evitáveis. Com a mudança de hábitos é possível não só prevenir a doença, mas também ter uma vida mais saudável. Para isso é necessário manter o peso corporal adequado, consumir uma dieta rica em frutas, verduras e legumes, manter a higiene bucal, evitar o tabagismo e o consumo de álcool em excesso, e usar camisinha ao praticar sexo oral.

O cigarro está relacionado a este tipo de câncer?

VERDADE – De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) cerca de 90% dos pacientes diagnosticados com a doença são fumantes. O cigarro é a principal causa do câncer de pulmão, laringe, faringe, cavidade oral e esôfago. O consumo de álcool em excesso junto ao tabagismo pode aumentar em até 20 vezes o risco das pessoas desenvolverem esta doença. 
 

A infecção pelo HPV é um fator de risco para a doença?

VERDADE – Nos últimos anos, principalmente em pacientes mais jovens, há uma tendência de aumento dos casos de câncer na região orofaringe (base da língua, amígdalas e parte lateral e posterior da garganta) devido à transmissão do HPV. Pesquisas recentes mostram que, em média, os casos acontecem na faixa etária dos 30 aos 50 anos. É importante ressaltar que este tipo de câncer relacionado a este vírus é totalmente prevenível tanto pela vacinação contra o HPV quanto pela adoção de práticas sexuais seguras.


Descobrir a doença precocemente faz diferença no tratamento?

VERDADE – Mais de 80% dos tumores de cabeça e pescoço podem ser tratados de forma simples, se diagnosticados em fases iniciais. Quanto antes o tratamento for realizado, menos agressivo e mais eficaz ele será.

Dr. Carlos Fruet – Oncologista no InORP Oncoclínicas

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.