Concurso cultural busca projetos inspiradores na educação

Concurso cultural busca projetos inspiradores na educação

Para participar, professores da rede pública deverão enviar vídeos até o dia 12 de maio que mostrem boas práticas no ensino fundamental
Roda de Conversa realizada pelo Instituto EP

Em uma iniciativa para promover projetos e ações que fazem a diferença na educação, o Instituto EP lança um concurso cultural com a participação de professores do ensino fundamental da rede pública. O concurso integra a segunda edição do Fórum “Diálogos na Educação”, evento on-line com transmissão ao vivo que será realizado pelo Instituto EP no dia 25 de maio.

Para participar, é necessário que os projetos inscritos tenham iniciado há pelo menos um ano, estejam alinhados ao tema da edição e gerem resultados positivos em um ou mais destes aspectos: emocional, de aprendizado, convivência, disciplina positiva, combate à violência e bullying, inclusão social, racismo, diversidade e comunicação não violenta.

Os vídeos com até três minutos de duração devem ser enviados exclusivamente pelo WhatsApp (19) 98899-3788 até o dia 12 de maio. A gravação deve conter informações como nomes do projeto/boa prática, da escola e do professor, número de alunos participantes, explicações sobre o projeto, seu objetivo e resultados alcançados. Podem participar instituições de ensino na área de cobertura da EPTV, afiliada da TV Globo. Para acessar o regulamento, clique aqui.

A divulgação da iniciativa vencedora acontecerá no dia 22 de maio. No dia 25 de maio será exibida uma reportagem sobre o projeto vencedor na programação da EPTV, e ele também será apresentado durante a segunda edição do Fórum Diálogos na Educação, na mesma data.

Para chegar ao tema do Fórum neste ano – “Fortalecimento de Vínculos na Comunidade Escolar” – o Instituto EP realizou Rodas de Conversa com educadores, professores e gestores em diferentes municípios, mediadas por profissionais referência na área de educação. Nas rodas, os participantes puderam discutir projetos e iniciativas locais no ensino fundamental, capazes de promover o avanço da educação.

“Ao conectarmos as boas práticas dos educadores, mostramos a todos quem está conseguindo realizar um bom projeto e como é possível fazer algo semelhante em outras escolas, alcançando as mudanças necessárias para uma educação de qualidade. É importante que os educadores enxerguem uma espécie de farol nas experiências apresentadas. Se a escola pública que possui o mesmo modelo, com verba semelhante, pode realizar um projeto, é possível fazer em outras também”, diz Juliana Gebrin, analista de Responsabilidade Social do Instituto EP. O Fórum teve sua primeira edição no ano passado em Campinas e São Carlos.

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo