MARIDO DESLIGADO

Marido Desligado, já esquece do beijo quando chega, quando sai, esquece meu aniversário, não visita a mãe, o pai, não diz porque chega fora do horário. Marido Desligado!

Você passa e não me vê, você vê e nada passa. Desligado! Você deita e vira pro outro lado!…

E eu fico de olhos abertos na madrugada, pensando o que sou, o que fiz. No início era bacana, era feliz.

Agora eu sou uma coisa jogada.

Marido Desligado! Você passa e não me vê, você vê e nada passa. 

Desligado! Você deita e vira pro outro lado!… Quando eu ia fazer comida você se chegava duma certa maneira fazendo gozação, rindo da vida e me dava uns tapas na minha traseira. Você saia correndo do serviço pra chegar logo em casa, falava sobre “aquilo”, sobre “isso”, hoje, você só se atrasa. Marido desligado!

Você passa e não me vê, você vê e nada passa. Desligado! Você deita e vira pro outro lado!…

– Amor, vou fazer-lhe um pedido: 

– Vamos nos ligar mais, sintonizar, transformar a casa em lar, vamos nos dar ouvidos…

– Vamos passar o “tape” dos que fomos compara-lo ao que somos.

Onde estará a falha?

Em mim? Porquê?

Onde estará a falha?

No ambiente que trabalha? Ou dentro, bem dentro de você?

– Marido desligado, se ligue, estou esperando, amando como antes, amando…

Dialogue, não vire pro outro lado!

– Nosso casamento é feliz, porque sempre rimos e choramos a dois!

– Você tem a faca e o queijo na mão, mas infelizmente tem um coração “vagabundo” “Parece o “Beto Vaca”

Beto Vaca

Proprietário do peculiar "Bar do Beto Vaca", é uma figura icônica e lendária de Cravinhos com personalidade carismática. Beto compatilha suas experiências de vida, pensamentos e ótimas histórias.

Pular para o conteúdo