AS DUAS EMISSORAS

AS DUAS EMISSORAS

POESIA ACRÓSTICO Por: Waldemar Medeiros

Realmente o tempo passa

E tudo fica na mente

Talvez pode ainda ter graça

Recordando no presente.

Os tempos da Canal Livre

Sempre às vezes fico lembrando

Pois fui feliz quando tive

Em alguns anos cantando.

Como é gostoso cantar

Tinha na música a alegria

O tema me fez lembrar

Se eu fizesse uma poesia.

E o Ferrugem na Cravinhos

Realizou no nosso encontro

Todos os sábados cedinho

Após as oito em ponto.

Num simples dueto de voz

Era sempre os dois violeiros

Juro sim que era nós

Os camponês e campineiro 

* Waldemar e o Virgílio – a pedido do Zezinho Tenan, em 01/12/2021.

Waldemar Medeiros

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do nosso website. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Ajude-nos a melhorar nosso website

Nos informe sobre erros de digitação, informações ou problemas técnicos.