Acirp divulga números de exportação de Ribeirão Preto

Acirp divulga números de exportação de Ribeirão Preto

Mudanças nos destinos trouxeram surpresas em 2023, como a entrada da Turquia no ranking dos principais países compradores da cidade

Um levantamento feito pela Associação Comercial de Industrial de Ribeirão Preto (Acirp) de Ribeirão Preto e Região nos anos de 2022 e 2023 mostra que a cidade tem encontrado novos nichos e parcerias para exportar seus produtos. 
De acordo com o Departamento de Comércio Exterior da entidade (Comex), houve uma mudança notável nos destinos, com especial destaque para a Turquia. 
“Em 2022, as exportações [para Turquia] foram de apenas US$ 861 mil, representando 0,22% do total das exportações. Já em 2023, apenas até o mês de setembro, temos uma participação de 9,4%, o que equivale a US$ 27 milhões do volume total exportado em dólar”, afirma a assessora do Comex, Thayná Rais.  
O relatório do Comex-Acirp toma como base dados federais registrados e divulgados no portal do Ministério da Economia. Segundo o documento, nos três primeiros trimestres do ano passado, os principais importadores de produtores de Ribeirão foram Estados Unidos (US$ 67,5 milhões); Espanha (US$ 31,6 milhões), Argentina (US$ 31,9 milhões) e 
China (US$ 17 milhões). 
No mesmo período de 2023, a China e a Espanha perderam suas posições e os países que mais negociaram com Ribeirão Preto foram Estados Unidos (US$ 41,9 milhões), Turquia (US$ 27,7 milhões), Argentina (US$ 24,7 milhões) e Espanha (22,8 milhões). 
Em 2022, o volume total exportado por Ribeirão foi de US$ 393 milhões. De janeiro a setembro deste ano foram US$ 293 milhões ou o equivalente a 74,5% dos valores do ano anterior. No mesmo período do ano passado, a cidade acumulava um pouco mais, US$ 297,9 milhões em exportações, mas Rais afirma que é um movimento dentro do esperado.  
“É cedo para dizer que há uma queda porque, apesar de milhões, a diferença é pouca dentro do montante e precisamos, de fato, completar o último trimestre para poder ter uma conclusão mais certeira sobre o desempenho geral”, avalia a assessora do Comex-Acirp. 
No ano passado, os produtos com maior volume de exportação foram estanho em formas brutas (US$ 147 milhões), amendoins não torrados (US$ 33 milhões) e preparações para alimentação de animais (US$ 27,7 milhões). 
Em 2023, nos três primeiros trimestres, o estanho ainda mantém-se em destaque (US$ 91,2 milhões), seguido de animais vivos da espécie bovina (US$ 27,5 milhões) e desperdícios e resíduos de cobre (US$ 19 milhões). 
No caso do amendoim, que em 2022 foi o segundo produto mais exportado, a participação teve uma redução importante, acumulando apenas US$ 7 milhões em exportações. 
“Já os animais vivos bovino, que no mesmo período do ano passado representaram apenas 1,9% (US$ 7,5 milhões) das exportações de Ribeirão Preto, mais que triplicaram em valores transacionados”, destaca Rais.  
Para Sandra Brandani, presidente da Acirp, o cenário atual somado a ações da entidade e, recentemente, dos governos estadual e federal, tem aberto esse campo para um crescimento ainda maior. 
“Temos sido um centro estratégico no Brasil em diversas áreas e estes dados mostram que também temos uma participação relevante nas exportações nacionais. Se mais empresas estiverem interessadas nesse nicho comercial, que não tenham receio de recorrer a nós para obter informações. Fazer nossa cidade e a região crescerem na balança comercial do País é uma das prioridades da Acirp”, finaliza Brandani  

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Recital ‘Canto da Alma’ destaca peças clássicas de compositores brasileiros

Recital pedagógico acontece no dia 26 de maio, às 16h30, na Tulha (USP) e reúne alunos das turmas de Canto Coral e Canto Lírico da Academia Livre de Música e Artes de Ribeirão Preto (Alma), com acompanhamento do pianista Ju Hi Soon. O evento é gratuito, aberto ao público e dispensa retirada prévia de ingressos

Pular para o conteúdo