A importância da alimentação adequada na prevenção do câncer

A importância da alimentação adequada na prevenção do câncer

A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a nutrição inadequada está classificada como um dos principais fatores que influencia no surgimento dos mais diversos cânceres. Visando a importância da prevenção da doença, profissionais da saúde cada vez mais chamam a atenção sobre a importância de se adotar uma alimentação saudável como hábito de vida.

“ A ingestão de alimentos de origem vegetal como frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas é essencial para a saúde. Já os alimentos ultraprocessados, como aqueles prontos para consumo e bebidas açucaradas devem ser evitados ao máximo. Além disso, ser fisicamente ativo, manter o peso corporal adequado, e não consumir bebidas alcoólicas em excesso são fatores que contribuem com a prevenção de diferentes tipos de câncer”, afirma Érica Bronzi, nutricionista da Oncoclínicas Ribeirão Preto.

Ainda segundo a nutricionista o alto consumo de alimentos industrializados que contém nitrito e nitrato pode estar relacionado à maior incidência dos tipos de câncer de próstata, pâncreas, cólon e reto.

O Fundo Global de Pesquisa sobre o Câncer (WCRF) e o Instituto Americano de Pesquisa para o Câncer (AICR) indicam que a ingestão de fast food e alimentos com alto teor de sódio e açúcar apresentam um crescente aumento em todo o mundo, ocasionando sobrepeso e obesidade e, consequentemente, mais casos de câncer. Há indícios de que ao menos 13 tipos de neoplasia estão associados ao excesso de peso e alimentação inadequada.

“O excesso de gordura corporal gera uma espécie de inflamação crônica, o organismo produz substâncias que podem alterar o DNA e este passa a produzir proteínas cancerígenas”, diz Cristiane Mendes, oncologista da Oncoclínicas Ribeirão Preto.


Dietas restritivas As rotinas alimentares muito restritivas também não são recomendadas por especialistas e, em alguns casos, podem levar a outras implicações severas à saúde. “As famosas ‘dietas da moda’, em muitos casos, em vez de contribuir com a saúde, podem sobrecarregar órgãos e influenciar também no aparecimento dos tumores, já que não sabemos os impactos a longo prazo. Dieta cetogênica, restritiva em carboidrato, somente com proteínas, não existem evidências científicas que comprovem a sua eficácia e segurança.”, explica a nutricionista da Oncoclínicas Ribeirão Preto.

Conheça nossos Parceiros

Mais Notícias
Pular para o conteúdo