IPCL SEGUE INVICTO NA 23ª COPA MÁRIO RIBEIRO

IPCL SEGUE INVICTO NA 23ª COPA MÁRIO RIBEIRO

A 1ª partida foi travada entre as equipes do IPCL de Ribeirão Preto e o República do João Berbel II, jogo que era esperada pelos torcedores porque envolvia a única equipe invicta em toda a Copa, o IPCL de Ribeirão e contra a boa equipe do República que vinha de uma vitória em sua 1ª participação nesta 2ª fase.

E não deu outra, pois o jogo começou com um equilíbrio total, com os atletas empenhando-se a fundo atrás da vitória, grandes jogadas sucedendo—se a todo instante e no final foi o IPCL quem conseguiu através de 02 gols marcados por Flaviano, um mais bonito do que o outro, e mais uma bonita vitória.

Tampinha técnico da equipe de Ribeirão mandou a quadra esta formação: Joãozinho, Flaviano e Ataliba, Hilldo (Kim), Tiãozinho (Marcelo) e Marron (Tuca).

Por sua vez o República do João Berbel II que vendeu muito caro a derrota apresentou-se com: Dida, Zezinho, Trator, Erasmo, Manteiga (Ricardo) e Leandro (Bica).

Na arbitragem que foi muito boa por sinal tivemos o Geleia, como mesário estava o Júlio.

CANASTRA DÁ A MAIOR GOLEADA DA 2ª FASE NO AMARILDO

O Vila Bela, do técnico Canastra vinha da derrota e o Cruzeiro do Sumaré, do técnico Amarildo, de um empate, por estes motivos a palavra de ordem era vencer ou vencer.

Quando o árbitro Geleia levantou o braço dando por encerrada a partida, o placar marcava 9 gols para o Vila Bela, e apenas 1 para o Cruzeiro, sendo que para o clube da Vila Castilho, marcaram Migaia (4), Teté (2), Fábio (2), e Emerson, enquanto coube a Periquito marcar o tento de honra cruzeirense.

O Vila Bela sob direção do técnico Canastra venceu com: Joel, Fábio e Emerson, Delei (Teté), Sandro e Migaia.

Conversando com o técnico Amarildo perguntamos o que havia acontecido no domingo pp.; e ele foi claro “não sei, não entendi nada, e até agora”, foi na terça-feira “não sei explicar o que houve, e olha que o Mota não teve culpa da goleada, eu não esperava acontecer isso, como acho que nem o Canastra esperava ganhar fácil do Cruzeiro, quero aproveitar e mandar os meus cumprimentos ao amigo Canastra pela vitória, e afinal perdi para uma grande equipe, como o Vila Bela”, foram as palavras de Amarildo para nós.

O Cruzeiro do técnico Amarildo caiu com: Mota, Chico e Bijú, Jefferson, Caio (Palhinha) e Periquito.

Na arbitragem mais uma vez o Geléia, que não influiu no marcador e na mesa o bom Júlio.

TRIBUNA ESPORTIVA

Por: Eros Fonseca

(Notícias extraídas do Jornal A Tribuna Regional de 18 de abril de 1998, edição Nº 541).

25 Anos Atrás

Relembre os eventos do passado de Cravinhos e Região de duas décadas e meia atrás. Informações históricas desde mudanças na paisagem urbana, até eventos marcantes e suas personalidades.

Pular para o conteúdo