Cravinhos, 20 de Janeiro de 2018
ÚLTIMAS NOTÍCIAS:
Notícia
Mulheres que amam demais
24/10/2017


Você se sente atraída por homens difíceis de lidar, indisponíveis, enquanto os “homens bons” parecem entediantes? Frequentemente fica obcecada por homens viciados em trabalho, drogas ou mulheres? Você se sente vazia quando seu parceiro não está por perto, embora quando estão juntos seja um verdadeiro tormento? Preocupa-se mais com a vida de seu companheiro do que com o seu próprio bem-estar?
Se você respondeu afirmativamente a algumas dessas perguntas ou se elas lhe chamaram a atenção, pode ser que você esteja confundindo amor com sofrimento. Esta conduta nociva foi denominada pela psicóloga Robin Norwood como “amar demais”. Segundo Robin amar demais, significa ser obcecada por um homem e chamar esta obsessão de amor.
Robin refere que frequentemente as mulheres que amam demais não tiveram suas necessidades emocionais e de segurança supridas na infância, apresentam baixa-autoestima, sentem-se atraídas por pessoas com problemas que precisam ser resolvidos ou levam vidas caóticas, assumem a maior parte da responsabilidade no relacionamento, tem pavor do abandono e fazem de tudo para que a relação não termine, dentre outras características.
Muitas mulheres apresentam uma perspectiva romantizada do amor e confundem este sentimento com sofrimento. Amar demais é uma condição tóxica que afeta negativamente as emoções, comportamentos e a qualidade de vida. Frustração, sofrimento e ansiedade não corroboram para um relacionamento estável, duradouro e atencioso. Na verdade, pode ser algo muito debilitante e perturbador na vida de uma pessoa.
Às vezes, pode ser muito difícil para a mulher avaliar objetivamente a situação e reconhecer a extensão do problema, pois este padrão de relacionamento já se tornou crônico e ela o toma como algo natural. Portanto, é fundamental o reconhecimento da dificuldade e a busca por ajuda, como iniciar uma psicoterapia para compreender melhor a situação e buscar mudanças positivas na maneira de se relacionar.

 

O que te traz aqui?
Reflexões sobre fragmentos do dia a dia
Thaíssa Yumi Matsuo Psicóloga- CRP 06/119200
Aprimoramento Profissional em Psicologia do Desenvolvimento na área da Saúde- HCFMRP-USP
Contato: Tel.: (16) 994599468
Email: thaissapsico@gmail.com

 

updown
Web by Parceria Online - 2011 - 2018 Todos os direitos reservados
Francisco José Cavalcanti da Silva - Diretor e Proprietário
Kátia Cavalcanti - Administrativo e Financeiro
Leandro Cavalcanti - Jornalista Responsável
Jamila Grecco - Jornalista
Fale Conosco: contato@atribunaregional.com.br
Endereço: Rua Cristiano Barreto, 327
CEP: 14140-000 - Cravinhos - SP
Telefone/Fax: (16) 3951.2228